badge colegio png
Colégio Cristão do Recife

COMO AJUDAR O SEU FILHO COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM

dificuldade de aprendizagem é algo mais comum na vida escolar do que se imagina. Há pesquisas que mostram, por exemplo, que este é o caso de cerca de 50% dos estudantes brasileiros. Esta situação é motivo de muita preocupação para pais, profissionais ligados à educação e também para os próprios alunos. Afinal, a criança e o adolescente podem sentir angústia e ansiedade diante da impossibilidade de aprender de maneira fluida e tranquila.

Sendo assim, é importante entender a causa da dificuldade de aprendizagem para que essa questão seja revertida. De forma geral, o problema tem origens cognitivas ou psicológicas. Sendo assim, crianças e adolescentes com desordem na fala, leitura, linguagem e orientação espacial e que têm sua interação social prejudicada por fatores como esses podem precisar de uma atenção especial. Ansiedade, disfunção neurológica, depressão, timidez excessiva, entre outros problemas, também podem fazer com que o aluno apresente dificuldade de aprendizagem.

 

Sem dúvida identificar essa causa é um grande desafio para as famílias. Por isso, em muitos casos, será necessária a ajuda de um especialista. Além desse auxílio, existem estratégias que você também pode adotar no dia a dia para ajudar seu filho a obter resultados mais satisfatórios na vida escolar. Quer saber quais são? Então, continue lendo este post e veja 7 dicas para ajudar o aluno com dificuldade de aprendizagem!

1. ACOMPANHE DE PERTO O DESENVOLVIMENTO ESCOLAR

Olhe a mochila do seu filho todos os dias, veja os cadernos, os livros, pergunte sobre as atividades realizadas no dia, ajude-o com o Para Casa e participe das reuniões escolares. Afinal, ao acompanhar de perto o seu filho na escola, ficará mais fácil perceber se ele apresenta alguma dificuldade de aprendizagem.

Além disso, incentive a participação do estudante nos eventos propostos pela escola com o objetivo de alcançar a formação integral. Dessa forma, será estimulado o desenvolvimento completo do seu filho, isto é, o aspecto não só cognitivo, mas também o socioemocional, corporal e espiritual. Assim, ao proporcionar essa formação integral, a criança e o adolescente terão mais chances de aprimorar habilidades que os ajudarão na aprendizagem.

2. REFORCE OS APRENDIZADOS DE FORMA LÚDICA

Além de acompanhar a rotina acadêmica do seu filho, aproveite os momentos em casa e de lazer para proporcionar vivências relacionadas ao que está sendo trabalhado na escola.

Se a disciplina for Ciências e o assunto for sobre o corpo humano, por exemplo, mostre filmes, livros e pinturas que retratem isso. Essa é uma forma de reforçar o aprendizado, já que irá motivá-lo a se interessar mais sobre o tema e, assim, aprimorar os conhecimentos de uma forma mais divertida e lúdica.

3. EVITE BRIGAR COM O SEU FILHO

A dificuldade de aprendizagem pode acontecer com qualquer aluno. Portanto, é importante respeitar as limitações que seu filho demonstrar e manter o olhar atento ao desenvolvimento escolar.

Sendo assim, brigar com seu filho por causa disso não resolverá a questão. Isso apenas vai fazer com que ele se sinta inseguro, tenha medo de se abrir ou fique apavorado só de pensar em escola. Com isso, o desempenho dele tenderá a piorar.

É preciso entender que, em muitos casos, a dificuldade de aprendizagem é uma disfunção. Por isso, não tem a ver com preguiça ou má vontade do aluno. Da mesma forma, nem toda falta de motivação em certas atividades significa um problema de aprendizagem. Então, entenda o que está acontecendo com seu filho. Busque ser compreensivo, demonstrar apoio e encontrar alternativas para auxiliá-lo nesse processo.

4. CONVERSE COM OS PROFESSORES

escola deve ser uma aliada do aluno e da família. Afinal, os professores são profissionais capacitados para perceber se o aluno tem dificuldades que merecem uma atenção especial. Isso porque eles mantêm contato direto com o estudante.

Por isso, aproxime-se dos educadores da escola. Converse e compartilhe com eles informações sobre o comportamento de seu filho ao fazer as tarefas ou estudar em casa. Esse diálogo é fundamental para encontrar o melhor método de aprendizagem para seu filho.

Pergunte também, por exemplo, se eles notaram algum problema com a escrita, o raciocínio lógico, a concentração ou a leitura. A instituição pode também indicar algum reforço educativo que seja válido para o aluno. A parceria entre escola e família é essencial para garantir que os alunos alcancem os objetivos propostos para cada faixa etária!

5. BUSQUE APOIO PSICOLÓGICO

Como mencionamos, muitas vezes será preciso obter a ajuda de um profissional especializado. Sendo assim, um psicólogo infantil ou um psicopedagogo pode ajudar a lidar com as dificuldades do seu filho.

Conversando com a criança ou com o adolescente e, até mesmo, com a família e com os educadores da escola, o profissional poderá identificar se a origem do problema tem um fundo emocional ou cognitivo. Assim, ele poderá avaliar qual é a melhor forma de lidar com a dificuldade de aprendizagem. Poderá ainda sugerir atividades que possam auxiliar o seu filho no dia a dia. Além disso, poderá orientar sobre a melhor abordagem pedagógica para o aluno.

6. ENCONTRE A ESCOLA CERTA PARA O SEU FILHO

Outra dica valiosa é procurar por uma escola que trabalhe com a educação socioemocional, além da formação cognitiva. Isso porque, dessa forma, a escola poderá lidar melhor com as dificuldades do aluno, encorajá-lo nos estudos, criar diversas atividades lúdicas para ensiná-lo e integrá-lo aos outros colegas de classe.

Esse trabalho contribui para a formação integral do estudante, que, como dissemos, irá promover o desenvolvimento de habilidades essenciais para a aprendizagem.

7. APOIE O SEU FILHO

Como abordamos neste artigo, a dificuldade de aprendizagem pode ter origem biológica ou psicológica. Portanto, está além da vontade ou não do aluno de estudar. Por isso, reconheça a dificuldade do seu filho. Assim, mostre que você está ao lado dele para que superem juntos esse problema.

O melhor a fazer é apoiar o seu filho e colocá-lo em contato com métodos que possam desenvolver o raciocínio e as habilidades dele. Com isso, ele começará a ter autoconfiança e mais motivação para se dedicar aos estudos.

Gostou do nosso post sobre como ajudar o estudante com dificuldade de aprendizagem? Então, veja também este vídeo sobre a importância da participação da família e da escola para o melhor rendimento do aluno:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.